MENU (L)

em quase tudo - Djonga 「LETRA」

Mais uma mulher que eu vou trair de novo,
alegando ter tido uma criação escrota,
outra relação que estraguei tranquilo,
cai matando naquela que quis cair de boca…

#lyrics #sanderlei #TikTok #REMIX


em quase tudo 「LETRA」 - Djonga

Mais uma mulher que eu vou trair de novo,
alegando ter tido uma criação escrota,
outra relação que estraguei tranquilo,
cai matando naquela que quis cair de boca…
Mais uma manhã que acordo suado com medo dela ter visto minha conversa com outra,
te entrego no presente um looping do passado,
se quiser te reconquistar é só comprar uma bolsa

Mais um pobre louco,
e eu vou matar de novo,
esse menino causa destruição por onde passa,
sendo que a única construção que pode ver de perto,
perdeu na desocupação,


pro morro virar praça,
onde o playboy faz caminhada e ama fazer fumaça,
eles surfam em pipeline,
e o menor nada em poça, de sangue,
escalado prum papel,
sem Fátima Toledo,
não preparam elenco pra atuar no bang bang

Mais um viadinho,
eu vou zuar de novo,
lambe ovo que força uma voz feminina,
nada contra mas outro dia passou maquiagem e dançou Ludmilla em frente minha pequenininha,
quando pequeno nós costumava até ser amigo,
ele era meu abraço,


e eu era seu abrigo,
mas me incomoda essa postura,
apesar de em quatro parede minha mulher fazer tudo o que ela bem quer comigo…
(se é que vc entende!)!

“O sol nasceu de novo o dia raiou,
Quando a noite vem ainda imito meus pais,
Em quase tuuuudo
tudooo
Acordo tranquilo e falando de amor
E quando a noite vem ainda lembro meus pais
Em quase tudo
Tudo…”


O cidadão de bem e a origem do mal,
Vê bem quem é o santo no seu pedestal
Recebendo mensagens no seu Nextel
De esquema indevido e falando de moral
Governam esse país de dentro de um motel,
Poe pretos pra viver nas margens de my town,
É sobre quem sobreviveu não sobre quem matou,
Já que te obrigam a usar seu instinto animal,
Nós Somos abelhas rodando ao redor do mel,
Com medo do zangão quando a rainha é que a tal,
Se o assunto é menina só importa as que nós já fodeu,
Se o assunto é os mano me olha torto que eu vou dar um pau,

Mais uma criança eu traumatizei de novo,


com a desculpa de que só a vitória me interessa,
uns criam Marielles pra salvar o mundo,
enquanto outros se orgulham de criar Ronnie Lessa,
nós somos quebra cabeça de um milhão de peças,
retrato falado dos erro dos meus parças,
não importa quem chora se tá lotada a festa,
ou seja foda se o recheio essa pizza é massa…

Por isso eu vou comprar de novo,
e dividir de novo,
se arrepender de novo,
pra impressionar de novo
e ser aceito de novo,
ser só mais um de novo,


esquecer de mim de novo,
te agradar de novo,
ter ressaca de novo,
e é a moral de novo,
não é a cabeça que roda é o peito que dói de novo,
reproduzir padrões ruins,
eu aprendi de novo,
reproduzir padrões… Ó… tô falando de novo!

“O sol nasceu de novo o dia raiou,
Quando a noite vem ainda imito meus pais,
Em quase tuuuudo
tudooo
Acordo tranquilo e falando de amor


E quando a noite vem ainda lembro meus pais
Em quase tudo
Tudo…”